China declara 'guerra' aos queijos gorgonzola e camembert

PEQUIM, 11 SET (ANSA) - A China suspendeu a importação de diversos tipos de queijo europeus, incluindo os italianos gorgonzola e taleggio e os franceses camembert e roquefort, por causa do "mofo" apresentado pelos produtos.   


"Não é um problema político, mas de regulamentação", disse Wu Jing-chun, vice-diretor para a Europa do Ministério do Comércio durante o lançamento do 7º Congresso Slow Food International.   


"O nosso Ministério não foca diretamente na importação dos queijos, quem responde por isso é a Aqsiq [Administração sobre Inspeção e Quarentena]. Há procedimentos internos e os chineses gostam das comidas italianas e não há problemas com os queijos italianos. Isso é só um problema de procedimento interno e não de política", afirmou Jing-chun.   


O representante lembrou que, recentemente, uma comissão do Ministério do Comércio foi a Roma para debater as relações econômicas bilaterais e afirmou que comprou "muitos queijos italianos". "O nosso Ministério dá as boas vindas aos queijos italianos", destacou ainda.   


No entanto, o caso não tem uma solução rápida. Os parâmetros chineses são datados de 2010, muitos sobre as questões dos produtos com mofo e alguns tipos de leveduras e laticínios, mas sempre foram aplicados de maneira "flexível". Para volta a ter as importações, será necessário redefinir isso.   


Entre os contra-estudos apresentados, segundo informações europeias, será um seminário sobre os queijos com esse tipo de produção, enquanto a União Europeia alerta que a leitura restritiva desses documentos, em breve, não afetará apenas a Itália e a França, mas também a Grã-Bretanha, Dinamarca e Holanda.   


Outro produto que pode entrar na mira dos chineses em breve é a pancetta italiana. O projeto está sob análise no momento.   


"Trata-se de um procedimento entre os dois países. Se encontrarmos um acordo para fechar um memorando, tudo pode ser retomado rapidamente. Nós também nos encontramos com os espanhóis pela importação do prosciutto e as administrações estão falando sobre isso", disse ainda o chinês. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos