Itália condena 3 pessoas por célula terrorista islâmica

GENOVA, 13 SET (ANSA) - Três pessoas foram condenadas em Gênova nesta quarta-feira (13) acusadas de participarem de uma célula terrorista islâmica entre Ligúria e Brescia, na Itália.   

A Juíza Roberta Bossi condenou o argelino Akher Tarek, 34 anos, a seis anos de prisão, enquanto que o egípcio Hossameldin Abdelhakim, 43, e seu irmão Antar, 36 anos serão detidos por cinco anos. De acordo com a justiça, a organização espalhou material jihadista e orientou combatentes da África do Norte em território sírio e na Líbia em nome do Estado Islâmico (EI).   

Esta é a primeira vez que ocorre um julgamento por terroristmo islâmico na Ligúria.   

No entanto, a Itália tem expulsado potenciais terroristas.   

Recentemente, o país expulsou um marroquino por ser considerado um "risco". Com isso, o país somou 71 expulsões desde o início do ano, e 203 desde 2015. Todas foram de suspeitos de extremismo religioso. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos