Panda mais velho do mundo morre aos 37 anos na China

ROMA, 14 SET (ANSA) - O panda gigante mais velho do mundo, "Basi", morreu hoje (14) na China, aos 37 anos, idade que equivale a mais de 100 anos humanos, segundo informou a agência de notícias chinesa "Xinhua".   

O panda "Basi", que era do sexo feminino, vivia em cativeiro e foi uma estrela do zoológico de Fuzhou, na região sudeste da China. O animal morreu de múltiplas doenças que o afetavam, entre elas cirrose e problemas renais.   

Em homenagem a "Basi", o diretor do centro de Pesquisa de Pandas de Fuzhou, Chen Yucun, disse que será aberto um museu para o animal. "O corpo será exposto no Museu de Basi, que está sendo construído para que as pessoas lembrem sempre e compartilhem o espírito do desenvolvimento em harmonia entre as essências humanas e a natureza", afirmou.   

"Basi" nasceu em liberdade no ano de 1980, mas foi resgatada muito jovem após cair em um rio na província de Sichuan. Desde então passou a viver em cativeiro.   

O aniversário de 37 anos do animal foi muito comemorado pelos chineses, com direito à exibição em programas de televisão.   

Atualmente menos de 2 mil pandas vivem em liberdade. A espécie está correndo riscos de desaparecer por conta da destruição de seu habitat natural nos últimos anos. No entanto, a China está tomando medidas drásticas para preservá-los.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos