Conselho de Segurança exige fim de testes da Coreia do Norte

NOVA YORK, 15 SET (ANSA) - O Conselho de Segurança das Nações Unidas emitiu um comunicado nesta sexta-feira (15) em que "condena fortemente" o lançamento de um míssil pela Coreia do Norte, realizado na noite de ontem (14), e as "ações ultrajantes" de Pyongyang, pedindo que elas sejam "encerradas imediatamente". Segundo uma declaração, assinada por todos os 15 membros da entidade após uma reunião de emergência, todos os países "expressaram sua grave preocupação de que a Coreia do Norte esteja minando deliberadamente a paz e a estabilidade regional, causando graves temores para a segurança de todo o mundo".   

"Tais ações não são um ameaça só para a região, mas para todos os Estados-membros", informam ainda os líderes. Os líderes das 15 nações ainda pediram que o líder do país, Kim Jong-un, mostre um compromisso com a diminuição das ameaças.   

"É de vital importância que a Coreia do Norte mostre imediatamente um compromisso sincero com a desnuclearização através de ações concretas, e mostre a importância de trabalhar para reduzir as tensões na península e além", acrescentaram.   

O documento ainda alerta a todos os membros das Nações Unidas que eles devem implantar "plena e imediatamente" as sanções econômicas aplicadas contra o país e definidas na última reunião da entidade. As penas são as mais duras aplicadas contra Pyongyang até o momento e incluem, entre outros pontos, a proibição da importação de produtos têxteis do regime norte-coreano e a limitação na venda de petróleo e seus derivados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos