Harvard revoga convite para Chelsea Manning dar aulas

NOVA YORK, 15 SET (ANSA) - Após as polêmicas geradas pelo convite da Universidade de Harvard para a ex-soldado Chelsea Manning, um dos pivôs do escândalo Wikileaks, a entidade voltou atrás e revogou o título de "Acadêmico Visitante" para a ex-militar Segundo o diretor da Kennedy School of Government, Douglas Elmendorf, "a nomeação foi um erro", já que "agora vejo claramente que muita gente encara um título acadêmico como uma honra".   

No entanto, Elmendorf informou que Manning ainda discursará aos estudantes sobre questões relacionadas à diversidade, mas sem nenhum título especial.   

Por conta da nomeação, o diretor da CIA, Mike Pompeo, cancelou uma participação que faria em outra sessão da Universidade e chamou o convite de "vergonhoso".   

Através de sua conta no Twitter, Manning ironizou a decisão.   

"Honrada em ser a primeira trans desconvidada que visitaria Harvard. Eles minimizam as vozes marginalizadas sob a pressão da CIA", escreveu.   

Manning mudou de sexo enquanto estava cumprindo sua pena por ter fornecido centenas de milhares de documentos secretos dos EUA, entre outras acusações. Ela foi condenada a 35 anos de prisão, mas recebeu um indulto do ex-presidente Barack Obama após passar sete anos presa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos