ONU condena novo teste de míssil da Coreia do Norte

BRUXELAS, 15 SET (ANSA) - O secretário-geral das Organizações das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou nesta sexta-feira (15) que o novo teste balístico realizado pela Coreia do Norte é uma "manifesta violação" das resoluções do Conselho de Segurança.   

O governo de Pyongyang realizou o lançamento de um míssil por volta das 7h dessa sexta-feira (15) - cerca de 19h de ontem (14) no horário de Brasília. Ele sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido e caiu 20 minutos depois em águas do oceano Pacífico.   

Por meio de seu porta-voz, Guterres expressou sua condenação ao ato e pediu aos líderes do regime de Pyongyang que cessem estas práticas. "Esta manifesta violação das resoluções do Conselho de Segurança se produz dias depois que a Coreia do Norte efetuou seu sexto teste nuclear", lembrou o texto.   

Segundo o comunicado, Guterres analisará o tema durante as reuniões que acontecerão na ONU na próxima semana por ocasião do debate anual de alto nível da Assembleia Geral.   

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi informado do lançamento norte-coreano pelo chefe do gabinete, John Kelly, anunciou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.   

Antes do teste, Trump confirmou, a bordo do Air Force One, que viajará em novembro para China, Coreia do Sul e Japão. O presidente republicano não quis falar sobre sua estratégia para lidar com a Coreia do Norte, mas garantiu que os norte-americanos ficarão seguros apesar das ameaças do regime de Kim Jong-un.   

Por sua vez, o ministro japonês da Defesa, Itsunori Onodera, afirmou que o novo lançamento tinha "Guam em mente". O míssil percorreu uma distância de 3.700 quilômetros e sobrevoou o norte do Japão, antes de cair no oceano.   

"É um alcance que permite atingir Guam", afirmou o ministro japonês Itsunori Onodera. A ilha fica a 3.400 km da Coreia do Norte.   

"Não podemos adivinhar as intenções da Coreia do Norte, mas, levando em consideração as declarações anteriores, penso que [o regime norte-coreano] tinha Guam em mente", declarou o ministro.   

Há algumas semanas, a Coreia do Norte ameaçou publicamente lançar quatro mísseis nas proximidades da ilha norte-americana.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos