Acusação pretende elevar pena de Pistorius para 15 anos

SÃO PAULO, 19 SET (ANSA) - A Suprema Corte de Apelação da África do Sul (SCA) ouvirá no dia 3 de novembro os argumentos da acusação para aumentar a pena de prisão do medalhista paralímpico Oscar Pistorius, segundo informações da Autoridade Nacional de Processo sul-africano (NPA).   


Pistorius foi condenado a seis anos de prisão em julho de 2016, pelo assassinato, em fevereiro de 2013, da sua então namorada, a modelo Reeva Steenkamp.   


No entanto, o Estado acha que a pena de seis anos é branda e pretende convencer a Suprema Corte a aumentar a setença do campeão paralímpico sul-africano para 15 anos. "Acreditamos claramente que a sentença imposta é chocantemente baixa", disse o porta-voz da NPA, Luvuyo Mfaku.   


O atleta foi inicialmente condenado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e recebera uma sentença de cinco anos de prisão. Em 2015, o SCA aumentou a pena para seis anos, já que a condenação foi elevada para assassinato.   


Pistorius é o primeiro atleta olímpico e paralímpico da história. Ele é conhecido como "Blade Runner" por não ter as duas pernas e usar próteses finas feitas de fibra de carbono.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos