Ryanair reduz oferta de voos e desiste de compra da Alitalia

ROMA, 27 SET (ANSA) - A companhia aérea Ryanair anunciou hoje (27) que reduzirá sua oferta de voos a partir de 10 de novembro.   

A medida, que vigorará até março de 2018, pode afetar até 400 mil reservas de clientes. Em um comunicado, a empresa irlandesa que opera no ramo de low cost informou que cortará 25 aviões por dia de sua malha aérea. Recentemente, a Ryanair decidiu cancelar 2,1 mil voos programados para setembro e outubro, afetanto 315 mil passageiros.   

De acordo com a companhia, serão 25 voos a menos a partir de novembro, e 10 voos a menos a partir de abril de 2018. "Desse modo, será possível eliminar qualquer risco de cancelamentos extras, porque, reduzindo o número de voos, ficam disponíveis mais aeronaves e tripulantes". A Ryanair também informou que não apresentará nenhuma oferta para comprar a italiana Alitalia. "Eliminaremos qualquer distração para o management", prometeu. "Notificamos que não levaremos adiante o interesse na Alitalia nem apresentaremos nenhuma nova oferta pela companhia", disse a empresa irlandesa em seu comunicado oficial. A Ryanair enfentou uma greve de pilotos e funcionários há poucas semanas, o que obrigou a companhia a cancelar dezenas de voos. A situação gerou caos em aeroportos da Europa e se agravou quando os funcionários rejeitaram um acordo que previa o pagamento de um bônus.   

Diante da crise, a companhia decidiu reduzir sua oferta de voos temporariamente para evitar transtornos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos