PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Grupo neofascista tenta impedir entrega de casas em Roma

28/09/2017 10h17

ROMA, 28 SET (ANSA) - Ao menos cinco membros do grupo neofascista Força Nova foram presos nesta quinta-feira (28) após tentarem impedir uma família italiana, com origens eritreias, de receber uma casa popular da Prefeitura de Roma.   

Os neofascistas, incluindo o líder do grupo na cidade, Giovanni Porzio, entraram em confronto com os agentes da polícia que faziam a segurança do evento na periferia de Roma. Ao menos três policiais foram agredidos na cabeça em decorrência das pedras jogadas pelo grupo.   

Além da família alvo da manifestação, outros moradores italianos receberiam as casas. A polícia agora investiga o caso.   

Essa é mais uma manifestação do Força Nova contra os imigrantes que moram em Roma. Recentemente, eles impediram a reunião convocada pela Prefeitura sobre o futuro de um centro de imigrantes da Cruz Vermelha que registrou um ataque.   

"Roma não dará nenhum passo atrás perante a violência neofascista do qual foi protagonista um grupo de pessoas que, nesta manhã, impediu que uma família italiana de origem eritreia pudesse entrar em sua nova casa. Essa pessoas agrediram também os guardas urbanos e os agentes da polícia lançando-lhes pedras. O que ocorreu é inaceitável", disse a prefeita da cidade, Virginia Raggi.   

Na mensagem, Raggi ainda afirmou que toda a administração municipal "está ao lado da família" e que "estamos firmemente convencidos de que a inclusão e a legalidade são as estradas para percorrer para não cair no buraco da intolerância". Ela ainda agradeceu a atuação das forças de segurança no local e desejou uma "rápida recuperação aos agentes que ficaram feridos neste ataque bárbaro". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional