UE e Reino Unido veem progressos em 4ª reunião sobre Brexit

BRUXELAS, 28 SET (ANSA) - Após a quarta rodada de negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, o chamado "Brexit", os líderes dos debates afirmaram nesta quinta-feira (28) que houve "progressos" nas conversas - mas ainda não suficientes para dar um "segundo passo".   

"Nós conseguimos esclarecer alguns pontos, mas sobre outros, ainda há muito por fazer. Continuaremos a trabalhar com um espírito construtivo", disse o chefe das negociações da União Europeia, Michel Barnier.   

O europeu destacou o discurso feito pela premier Theresa May em Florença, na Itália, no fim da semana passada, em que a líder britânica mostrou uma maior abertura às solicitações do bloco.   

"Acho positivo que o discurso da premier May permitiu desbloquear a negociação, dando-lhe uma nova dinâmica, mas ainda estamos longe de poder constatar progressos suficientes para um divórcio ordenado", acrescentou Barnier.   

Por sua vez, o responsável do Reino Unido para o Brexit, David Davis, afirmou que foram dados "decisivos passos adiante" e ressaltou o "espírito construtivo de ambos os lados da mesa". Segundo o inglês, houve "discussões produtivas" sobre diversos pontos dos debates, mas afirmou que está "consciente que sobre as questões muito importantes há ainda muita distância".   

Entre os principais pontos de divergências, há ainda o "nó" da Corte Europeia de Justiça à qual "não podemos ser obrigados a seguir depois de nossa saída" e que, conforme Davis, "é preciso incorporar ao texto final".   

Nessas quatro primeiras rodadas de negociações, ficou estabelecido que as conversas seriam em torno de três pontos principais: a questão da cidadania após o Brexit, a conta do divórcio e questões relacionadas à estabilidade da Irlanda.   

No entanto, até o momento, a questão mais adiantada refere-se aos irlandeses - mas as duas primeiras ainda permanecem em discussão. Com isso, as negociações estão "emperradas" nesses temas, sem o avanço sobre outros temas pertinentes à saída do britânicos.   

De acordo com Barnier, "todos os compromissos firmados em 28 devem ser respeitados pelos 28 [países-membros da UE]". Para ele, a questão do pagamento do divórcio "é indissociável das outras duas questões".   

Davis, por sua vez, prometeu que seu governo "dará garantias em relação ao respeito de direitos dos cidadãos europeus depois da saída", tema sobre o qual "já estamos de acordo, mas falta ainda decidir como fazer isso".   

- Parlamento diz que progressos são insuficientes: Em uma nota divulgada após a quarta rodada de negociações, o Parlamento Europeu divulgou uma nota em que afirma que os progressos até o momento "não são suficientes".   

O documento, que foi assinado pelo presidente do Parlamento, Antonio Tajani, e pelos líderes de todos os grupos parlamentares, será votado na próxima terça-feira (3) no plenário de Estrasburgo depois de uma discussão pública com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e com o chefe de negociações, Michel Barnier.   

No texto, os líderes afirmam que, a não ser que sejam feitos progressos na quinta rodada de debates, o Conselho Europeu precisará ratificar que não foram feitos ações "suficientes" para os três principais objetivos do momento: "o direito dos cidadãos, os compromissos financeiros do Reino Unido e a fronteira com a Irlanda do Norte".   

"Acolhemos favoravelmente a aproximação construtiva da premier May em seu recente discurso em Florença. A proteção dos direitos dos cidadãos é absolutamente prioritária para o Parlamento Europeu. O acordo de saída deve garantir todos os direitos aos quais gozam atualmente os cidadãos, como estabelecido em legislação pertinente da União Europeia", diz a nota assinada por Tajani. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos