PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Sob ameaças de Madri, Catalunha apresenta urnas de referendo

29/09/2017 10h53

BARCELONA, 29 SET (ANSA) - Ignorando as ameaças do governo de Madri, os líderes da Catalunha apresentaram nesta sexta-feira (29) as urnas que serão utilizadas em mais de 2,3 mil sessões eleitorais no próximo domingo (1) no referendo separatista.   

Ao todo, serão sete mil voluntários que atenderão os mais de 5,3 milhões de catalães convocados para o pleito entre às 8h e às 20h (horário local). Segundo o vice-presidente da região, Oriol Junqueras, "nem o governo, nem os cidadãos da Catalunha estão fazendo algo de mal".   

No entanto, o governo de Madri reiterou nesta sexta que "não haverá referendo" no domingo e informou que enviou mais de 10 mil agentes da Guarda Nacional e da Polícia Nacional para impedir a votação.   

O porta-voz do governo espanhol, Inigo Mendez de Figo, afirmou ainda que o presidente catalão, Carles Puigdemont, deverá "responder perante os tribunais" por sua "grave deslealdade institucional".   

"Estamos em um processo de desobediência constitucional contra uma democracia europeia consolidada e prestigiosa como a espanhola em pleno século 21", acrescentou De Figo.   

Ainda segundo Madri, as pessoas que trabalharem nesse referendo em qualquer função podem pagar multas que variam entre 40 mil e 300 mil euros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional