Trump usa tom solidário em discurso após ataque em Las Vegas

SÃO PAULO E WASHINGTON, 2 OUT (ANSA) - Sem fazer referência nenhuma ao terrorismo, ao extremismo ou ao controle de armas de fogo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou hoje (2) o ataque ocorrido em Las Vegas que deixou mais de 50 mortos e 400 feridos, no maior tiroteio da história do país. O magnata republicano fez um discurso oficial na Casa Branca nesta manhã, mais de 12 horas após o ataque em Las Vegas, que ocorrera às 22h locais de ontem. Adotando uma postura totalmente pacífica, Trump pediu solidariedade e união aos norte-americanos, disse rezar pelas vítimas e elogiou o trabalho da polícia e das equipes de resgate.   

"A ação milagrosa da polícia evitou mais mortes", disse o magnata.   

O tom usado por Trump é o oposto de seus pronunciamentos anteriores, nos quais costumava acusar o terrorismo e o extremismo islâmico por episódios de violência no país. Dessa vez, ele cuidadosamente definiu a tragédia como um "ato de maldade".   

O presidente informou que estará em Las Vegas na quarta-feira (4) e que o FBI e os departamentos internos estão trabalhando juntos nas investigações do tiroteio.   

O republicano não deu informações sobre a linha seguida pela polícia, que havia descartado que o episódio fosse um atentado terrorista. Mas o grupo Estado Islâmico reivindicou o ato em suas redes sociais e afirmou que o atirador, um homem originário de Nevada, de 64 anos, Stephen Paddock, convertera-se ao Islã recentemente.   

A família de Paddock, porém, disse estar chocada com o acontecido e que nunca o americano dera sinais de radicalismo religioso ou político. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos