Após mais de 2 anos, ANP assume Faixa de Gaza

GAZA, 3 OUT (ANSA) - O primeiro-ministro palestino, Rami Hamdallah, realizou nesta terça-feira (3) na Faixa de Gaza a primeira reunião de seu governo após mais de dois anos sem pisar no território controlado pelo grupo Hamas e anunciou que seus ministros assumiram o controle administrativo da região.   

No mês passado, o grupo Hamas, que desde 2007 controla o governo e o poder na Faixa de Gaza, já havia declarado que aceitava integralmente as condições impostas pela ANP para a reconciliação.   

Em um comunicado aos militares do Hamas, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Abu Mazen, advertiu que o uso de armas ilegais não será tolerado em Gaza, como ocorre na Cisjordânia. "Se algum al-Fatah tiver uma arma ilegal na Cisjordânia, é preso. O mesmo acontecerá em Gaza", disse.   

Ainda hoje, Hamdallah deve se encontrar com o chefe da Inteligência do Egito, Khaled Fawzi, que desempenhou um papel importante durante a reconciliação entre as "rivais" Hamas e al-Fatah. Fawzi também terá uma reunião com o presidente da ANP e com funcionários militares israelenses, de acordo com a rádio militar de Israel.   

Em entrevista a imprensa local, Abu Mazen afirmou que o Hamas suavizou suas posições depois que a ANP impôs um corte de 22% no financiamento da Faixa para despesas elétricas e sanitárias, e redução nos salários de servidores públicos.   

Além disso, ele esclareceu que se opôs ao envolvimento de qualquer país árabe em relação aos assuntos internos, com exceção do Egito. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos