As histórias das vítimas do massacre em Las Vegas

NOVA YORK, 03 OUT (ANSA) - Passado mais de um dia do atentado que matou 59 pessoas em Las Vegas, nos Estados Unidos, a polícia continua trabalhando na remoção dos corpos da cena do massacre e prevê que a identificação será "longa", mas algumas histórias dos que perderam a vida já começam a emergir.   

A primeira vítima identificada foi o enfermeiro Sonny Melton, 29 anos, morador do estado do Tennessee. Ele assistia ao festival de música country "Route 91 Harvest" com sua esposa, Heather, a quem abraçou assim que o tiroteio começou. Melton foi atingido nas costas e morreu, mas salvou a vida de sua mulher.   

Outra vítima do atirador Stephen Paddock é Chris Roybal, 28, veterano da Marinha que havia retornado recentemente do Afeganistão. "Corta meu coração e me enfurece que um veterano venha para casa da guerra ileso e ocorram coisas como essa", escreveu no Facebook seu companheiro de missão Matthew Austin.   

Ele não foi o único veterano morto no tiroteio em Las Vegas: Charleston Hartfield, militar e policial em Las Vegas, além de treinador de futebol americano juvenil, também está entre as vítimas.   

Já Denise Burditus, da Virgínia Ocidental, estava no festival com seu marido, Tony, e morreu em seus braços. Ela deixa dois filhos. História parecida teve como protagonista a professora californiana Sandy Casey, que assistia ao show com seu noivo, Christopher Willemse, e foi morta com tiros nas costas.   

Casey era de Manhattan Beach, assim como Rachael Parker, uma técnica de gravações do departamento de polícia que chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.   

Também da Califórnia, John Phippen foi morto com tiros nas costas, porém seu filho, Travis, baleado no braço, sobreviveu.   

Por sua vez, a professora Jenny Parks estava com o marido, Bobby, que ficou ferido, mas escapou com vida. Amigos criaram uma "vaquinha" para arrecadar recursos para ajudar o viúvo e os dois filhos do casal.   

A lista de vítimas ainda inclui a advogada Jennifer Irvine, 42; o construtor Thomas Day, que estava no show com os quatro filhos, sendo que todos sobreviveram; a paraquedista Hanna Ahlers; a líder de torcida Angie Gomez; e a funcionária pública Dana Gardner. Também há dois cidadãos do Alasca entre os mortos: Adrian Murfitt, 35 anos, e Dorene Anderson, 49. O primeiro era pescador de salmão, e a segunda, uma dona de casa que via o show com as filhas. O vizinho Canadá também chora suas vítimas do massacre: o aprendiz de mecânico Jordam Mclldoon, 23 anos, a motorista de ônibus Jessica Klymchuk, 34, e uma mulher de Alberta que não teve o nome divulgado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos