Cardeal australiano depõe em processo por pedofilia

SYDNEY, 06 OUY (ANSA) - O cardeal australiano George Pell participou nesta sexta-feira (6) da segunda audiência preliminar do processo no qual ele é acusado de múltiplos casos "históricos" de pedofilia.   

A sessão ocorreu em um tribunal de Melbourne, no sudeste da Austrália, e durou apenas 20 minutos, tendo sido dedicada a questões administrativas. A exata natureza das acusações ainda não foi divulgada, mas Pell garante ser inocente.   

O que se sabe é que a Polícia do estado de Vitória indiciou o cardeal por "vários" crimes sexuais ocorridos na década de 1970, quando ele era padre. Pell é o mais alto prelado da Igreja Católica a responder a acusações de pedofilia e recebeu uma licença do papa Francisco para viajar à Austrália e se defender.   

Aos 76 anos, o cardeal é prefeito da Secretaria de Economia do Vaticano e um dos "homens-fortes" de Francisco, tendo recebido o papel de reorganizar as finanças da Santa Sé, envolvidas recentemente em escândalos de lavagem de dinheiro.   

A próxima audiência começará em 5 de março de 2018 e deve durar cerca de quatro semanas, já que estão previstos os depoimentos de 50 testemunhas. Após essa etapa, o tribunal decidirá se aceita ou não a denúncia contra Pell. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos