Vou continuar viajando, diz Doria antes de embarcar à Itália

SÃO PAULO, 9 OUT (ANSA) - Por Beatriz Farrugia - O prefeito de São Paulo, João Doria Jr., embarcará na próxima quarta-feira (11) para a Itália com o objetivo de atrair investidores estrangeiros à cidade, principalmente para o seu plano de desestatização, que prevê a privatização de praças, parques, mercados e serviços da rede pública de transporte. Doria chegará na quinta-feira (12) a Milão, onde se reunirá com o prefeito Giuseppe Sala e dará uma palestra na Universidade Luigi Bocconi sobre desenvolvimento sustentável.   


Na capital da Lombardia, o tucano, de origem empresarial, terá uma série de encontros com investidores e executivos italianos, como os membros da federação industrial Confindustria e o presidente mundial da Pirelli, Marco Tronchetti.   


Ainda em Milão, Doria dará uma palestra no prestigioso Instituto para os Estudos de Política Internacional (Ispi), comparecerá a um debate sobre perspectivas econômicas em capitais da América Latina e visitará um projeto da estatal energética italiana ENEL de soluções para "smart cities". Em uma passagem rápida por Veneza, Doria se reunirá com o prefeito Luigi Brugnaro e assinará um protocolo cultural para a Bienal de 2019.   


De origem genovesa, Doria estará pela segunda vez na Itália como prefeito. Em abril, ele foi ao Vaticano convidar o papa Francisco para visitar São Paulo durante as celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora no Rio Paraíba do Sul, convite diplomaticamente recusado pela Santa Sé diante das instabilidades políticas no Brasil. Mas a oitava viagem internacional do prefeito desde que tomou posse, em janeiro, ocorre em um momento em que Doria enfrenta críticas dos eleitores sobre seus deslocamentos pelo Brasil e exterior, assim como pela possibilidade de deixar a Prefeitura antecipadamente para concorrer à Presidência em 2018, apesar de sua pré-candidatura não ter ainda sido confirmada oficialmente. Em entrevista exclusiva à ANSA, Doria garantiu que as viagens não atrapalham a condução da Prefeitura. "São Paulo é uma cidade global e não tem um único centavo público nas minhas viagens", disse. O tucano também demonstrou otimismo em ampliar os investimentos italianos no município. Confira a entrevista completa: (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos