Rajoy recusa oferta da Catalunha para negociação

MADRI, 11 OUT (ANSA) - O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, voltou nesta quarta-feira (11) a recusar o pedido de mediação feito pela Catalunha, acusando os líderes da comunidade autônoma de agirem à margem da legalidade.   

"Não pode haver mediação entre a lei democrática e a ilegalidade", declarou o premier, durante um pronunciamento no Parlamento. Além disso, ele lembrou que a Constituição proíbe negociações sobre a "titularidade da soberania nacional". "Os mediadores que se ofereceram de boa vontade devem ter isso em conta", acrescentou.   

Rajoy também acusou o governo da Catalunha, chefiado por Carles Puigdemont, de promover um "ataque desleal e perigoso à Constituição, à unidade da Espanha e à convivência pacífica entre os cidadãos".   

Itália - Em uma coletiva de imprensa em Roma, o primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, pediu "diálogo" para evitar um "injustificado" aumento da tensão entre Madri e Barcelona. "É preciso respeitar o quadro constitucional e as leis", disse. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos