Amazon suspende diretor após denúncia de assédio sexual

WASHINGTON, 13 OUT (ANSA) - A Amazon suspendeu o diretor de sua filial dedicada a filmes e séries, a Amazon Studios, após acusações de assédio sexual feitas por uma produtora de televisão, anunciou a empresa nesta sexta-feira (13).   

Roy Price foi acusado de fazer várias propostas sexuais em julho de 2015 a Isa Hackett, produtora do "The man in the high castle", uma das principais séries de TV da Amazon, informou o site "The Hollywood Reporter", citando a vítima.   

Segundo Hackett, Price, de 51 anos, fez diversas insinuações em um táxi enquanto os dois estavam a caminho da Comic-Con em San Diego, na Califórnia.   

Ainda de acordo com a publicação, a produtora garantiu que não estava interessada, porque é lésbica e casada, mas que Price insistiu, inclusive durante o evento, ele gritou "sexo anal" em seu ouvido. Hackett também disse que denunciou o comportamento do profissional aos executivos do estúdio, que iniciaram uma investigação, mas nunca a informaram sobre nada.   

Em comunicado, a empresa afirmou que Price "se encontra de licença efetiva imediatamente".   

As acusações foram divulgadas em meio a um escândalo em torno do famoso produtor de Hollywood, Harvey Weinstein, alvo de uma série de acusações de abuso e assédio sexuais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos