Estudantes italianos protestam contra estágios do McDonald's

ROMA, 13 OUT (ANSA) - Milhares de estudantes foram às ruas das maiores cidades italianas para protestar pelo direito ao estudo, contra a alternância "escola-trabalho" e para pedir mais recursos para a educação pública.   

Um dos principais alvos das manifestações, além das "políticas predatórias" do governo, foi a rede norte-americana de fast food McDonald's, que emprega estudantes como estagiários em suas unidades a partir de um convênio com o setor público.   

Em Milão, jovens atiraram ovos e tomates contra o restaurante situado na praça Sant'Eustorgio. Em Palermo, os manifestantes entraram em confronto com policiais em frente a uma unidade da rede. Segundo os estudantes, os estágios no McDonald's não são formativos, mas sim uma maneira de "exploração".   

"Somos alunos, não somos operários", diziam algumas faixas levadas pelos jovens. O motivo dos protestos é um projeto desenvolvido pelo Ministério da Educação chamado "Alternância Escola-Trabalho".   

Por meio desse programa, empresas públicas ou privadas podem oferecer estágios para adolescentes entre 15 e 18 anos. A ideia da iniciativa é que os estudantes possam realizar uma parte de sua formação em um aprendizado prático. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos