MP da Suíça abre inquérito contra presidente do PSG

PARIS, 13 OUT (ANSA) - O presidente do Paris Saint-Germain (PSG), Nasser Al-Khelaifi, e o ex-secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke são alvos de um inquérito aberto nesta quinta-feira (12) pelo Ministério Público da Suíça. Ambos são investigados por corrupção na negociação dos direitos de transmissão da Copa do Mundo.   


Ex-braço-direito de Joseph Blatter, Valcke já havia recebido uma suspensão de 10 anos da Fifa por um processo de revenda de ingressos para o Mundial de 2014, no Brasil. Ele e Al-Khelaifi são "suspeitos de terem aceitado vantagens indevidas em relação à concessão de direitos de mídia em alguns países por parte de um empresário".   


No caso de Valcke, as acusações dizem respeito às Copas de 2018 a 2030, enquanto o presidente do PSG responde por suspeitas relativas aos Mundiais de 2026 e 2030. O catariano é dono da BeIN Sports, uma das mais poderosas redes de televisão esportiva do mundo, presente em diversos países da Europa e do Oriente Médio.   


Na última quinta, Valcke prestou depoimento na Suíça sobre o caso. Ainda segundo o MP local, uma operação de busca e apreensão foi realizada simultaneamente na Itália, Grécia, Espanha e França.   


Al-Khelaifi ganhou notoriedade após ter contratado o craque brasileiro Neymar por 222 milhões de euros. A gastança do PSG na última janela de transferências é investigada pela Fifa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos