Topo

Rajoy pede 'sensatez' para presidente da Catalunha

18/10/2017 12h21

BARCELONA E MADRI, 18 OUT (ANSA) - Faltando menos de 24 horas para o fim do prazo dado pela Espanha para a Catalunha responder se declarou sua independência ou não, o primeiro-ministro Mariano Rajoy pediu nesta quarta-feira (18) para o presidente da comunidade autônoma, Carles Puigdemont, ter "bom senso e equilíbrio".   

Há exata uma semana, o premier questionou o líder catalão se ele havia efetivamente declarado a secessão da região em seu discurso feito um dia antes, mas a resposta de Puigdemont ainda não chegou a Madri.   

O prazo estipulado por Rajoy termina nesta quinta-feira (19), e uma eventual confirmação da independência fará a Espanha aplicar o artigo 155 da Constituição, um fato inédito na democracia do país. Esse trecho da Carta Magna autoriza Madri a intervir na administração de uma comunidade autônoma e até a convocar eleições regionais.   

"A única coisa que peço é que [Puigdemont] atue com sensatez, com equilíbrio, que ponha na frente os interesses de todos os cidadãos, do conjunto dos espanhóis e do conjunto dos catalães", declarou Rajoy durante um pronunciamento no Congresso.   

Para evitar a aplicação do artigo 155, especula-se que Puigdemont possa convocar eleições antecipadas na Catalunha, ideia que agrada o primeiro-ministro. Por outro lado, integrantes da frente separatista que sustenta seu governo articulam para proclamar a "República Catalã" se Madri decidir intervir na comunidade.   

A tensão na região segue elevada por causa da prisão de Jordi Cuixart e Jordi Sànchez, dois dos principais líderes separatistas da Catalunha, acusados de "sedição" pela Procuradoria Federal da Espanha. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.