Chef de Amatrice, destruída por terremoto, assina menu em SP

SÃO PAULO, 25 OUT (ANSA) - Por Beatriz Farrugia - A pequena cidade de Amatrice, com seus 2,8 mil habitantes, sempre levou fama na Itália pela sua tradição gastronômica. E é justamente a culinária que tem ajudado o município a se recuperar do devastador terremoto que atingiu a região do Lazio em 24 de agosto de 2016. Das 299 mortes totais, 238 foram registradas em Amatrice. O famoso prato "espaguete à amatriciana", que leva molho de tomate, queijo pecorino e guanciale (bochecha de porco), originou uma campanha mundial para recolher fundos para Amatrice no ano passado. Mas, até domingo, a cidade de São Paulo terá a oportunidade de saborear a verdadeira culinária amatriciana, com o chef Romeo De Angelis, do restaurante Roma, totalmente devastado pelo terremoto. Representando o Lazio, De Angelis é um dos 20 chefs italianos que estão na cidade para a 6ª edição da Settimana della Cucina Italiana, evento que traz um chef de cada região da Itália para assumir o comando da cozinha de um restaurante em São Paulo. Vestindo um jaleco estampado com um coração e o nome de Amatrice, Accumoli, Arquata e Pescara del Tronto (as cidades mais afetadas pelo terremoto), De Angelis assinou o menu do restaurante Spadaccino, na Vila Madalena. É a primeira vez que o chef visita o Brasil. "Não conheço muito a gastronomia italiana, mas tudo que provei foi muito bom", disse De Angelis à ANSA. "Amatrice ainda é uma cidade completamente destruída", relatou o italiano, explicando que as estruturas ainda são provisórias e apenas para os moradores. "Sobretudo hoje, Amatrice é só gastronomia. Pouco a pouco, os supermercados voltam a operar e as pessoas começam a retornar", confessou o chef. Em julho, foi inaugurado o Polo del Gusto e della Tradizione, espaço também chamado de Area Food, para abrigar sete restaurantes que foram destruídos no terremoto de 2016. O Restaurante Roma, onde De Angelis trabalhou a vida toda, vende refeições no Area Food, já que sua estrutura foi totalmente devastada pelo tremor de terra. O proprietário Alessio Bucci ficou soterrado por seis horas e precisou passar 40 dias hospitalizado. O empresário dormia no primeiro andar do Hotel Roma, do qual o restaurante fazia parte, com sua esposa, Tiziana, quando, às 3h36 da madrugada, o terremoto sacudiu Amatrice.   


Dentro do Area Food, o Restaurante Roma tem 400 metros quadrados e é um dos destaques do espaço, com capacidade para 220 pessoas.   


Mas, há um ano, o estabelecimento tinha 600 lugares. "Tem muito trabalho. Mas atuamos com dois ou três pratos lá.   


Basicamente, 90% das pessoas comem a pasta à amatriciana, que, apesar da fama, é um dos pratos mais simples do mundo", contou.   


"A estrutura do Area Food ainda é complicada, não é bem organizada. Porém, é um espaço que nos permite trabalhar, seguir adiante. Tomara que isso dure pouco tempo", disse o chef.   


"Espero levar para Itália mais gente, após minha passagem aqui pelo Brasil. Fiquei satisfeito em ver as pessoas pedirem 'bis' e repetirem minha pasta à amatriciana no restaurante", comemorou o italiano. "Eu não sou de Amatrice, sou de Arquata del Tronto, que fica a 20 quilômetros. Lá está tudo destruído e todas as doações ficam para Amatrice, que acabou ganhando mais repercussão". O menu criado por De Angelis para a 6ª Settimana della Cucina Italiana é composto de três pratos (entrada, principal e sobremesa) no almoço, pelo preço fixo de R$ 85. Ou de quatro pratos (com dois principais) no jantar, por R$ 125. Mais informações em: http://www.settimanacucinaitaliana.com.br (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos