Ex-ministro dos governos Kirchner é preso na Argentina

SÃO PAULO, 26 OUT (ANSA) - Acusado de corrupção, o ex-ministro do Planejamento da Argentina Julio de Vido se entregou à polícia e foi detido nesta quarta-feira (25) em Buenos Aires.   

Atualmente no cargo de parlamentar no país, ele foi detido após a Câmara dos Deputados aprovar a retirada de sua imunidade. O ex-ministro, que ficou no cargo entre 2003 e 2015, era considerado o "homem forte" dos mandatos de Néstor e Cristina Kirchner, sendo o responsável por gerenciar bilhões de dólares em obras públicas.   

De Vido tinha dois mandados de prisão preventiva em aberto. No primeiro, é acusado de receber US$ 7 milhões em propina na venda de gás líquido. No segundo, é suspeito de ter desviado cerca uma quantia milionária na admnistração de obras, que não foram finalizadas, em uma mina de carvão.   

A prisão do deputado preocupa a ex-presidente Cristina Kirchner, recém-eleita para o cargo de senadora, que pode passar por um processo similar no Congresso e também perder sua imunidade parlamentar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos