Polícia bane 13 torcedores da Lazio por atos antissemitas

ROMA, 27 OUT (ANSA) - O superintendente da Polícia de Estado em Roma, Guido Marino, assinou nesta sexta-feira (27) um procedimento que proíbe a entrada em estádios de 13 torcedores da Lazio acusados de atos antissemitas.   


Entre os ultras punidos, 12 foram banidos de partidas de futebol por cinco anos (um deles terá de se apresentar em uma delegacia nos dias de jogos), e um, por oito - este último, um laziale de 46 anos, já havia sido proibido de entrar em estádios em outras três ocasiões.   


Dos 13 torcedores, seis pertencem à principal organizada da Lazio, a "Irriducibili". Outras sete pessoas já foram identificadas, mas ainda não foram punidas. Segundo a Polícia de Estado, os ultras cometeram "atos de discriminação racial mediante afixação de material antissemita, ofensivo no conteúdo e capaz de incitar o ódio racial".   


No último domingo (22), durante uma partida contra o Cagliari, torcedores da Lazio espalharam folhetos com insultos a judeus e imagens de Anne Frank com a camisa da rival Roma. Os papéis foram colados na "curva sul" do Estádio Olímpico, onde costuma ficar a torcida giallorossa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos