PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Premier italiano estuda introduzir aulas de ioga em escolas

30/10/2017 14h53

NOVA DÉLHI, 30 OUT (ANSA) - Em visita à Índia, o primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, disse nesta segunda-feira (30) que estudará a hipótese de introduzir aulas de ioga no programa de educação física das escolas do país.   

A declaração está em um comunicado conjunto assinado com o premier indiano, Narendra Modi, idealizador do Dia Internacional da Ioga, instituído pelas Nações Unidas em 2014 e celebrado anualmente em 21 de junho.   

"Gentiloni comunicou que a Itália explorará a possibilidade de introduzir a prática de ioga no programa de educação física das escolas italianas e de obter a certificação para o ensino de ioga por parte das instituições qualificadas da Índia", diz o comunicado.   

Durante o encontro com Modi, o primeiro-ministro também prometeu reforçar a colaboração econômica com a nação asiática, mas não mencionou o caso dos dois fuzileiros navais italianos acusados de homicídio pela Justiça indiana.   

Salvatore Girone e Massimiliano Latorre são acusados de ter matado dois pescadores em 15 de fevereiro de 2012, quando estavam a serviço de um navio petroleiro da Itália perto do estado indiano de Kerala.   

O caso abriu uma crise diplomática entre Roma e Nova Délhi, e Latorre e Girone só conseguiram retornar à Itália em 2014 e 2016, respectivamente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional