Suspeita de assédio derruba secretário de Defesa britânico

LONDRES, 01 NOV (ANSA) - Acusado de assédio sexual, o secretário de Defesa do Reino Unido, Michael Fallon, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (1º), admitindo ter tido comportamentos inadequados no passado.   

Em 2002, durante um jantar, Fallon, na época apenas parlamentar, passou a mão insistentemente no joelho da jornalista Julia Hartley-Brewer. A própria repórter minimizou o caso e disse que é uma questão já resolvida entre eles.   

"Acho absolutamente bizarro equiparar coisas como essa com os abusos sexuais, estupros e assédios que algumas mulheres sofrem no local de trabalho", afirmou Hartley-Brewer na última terça-feira (31).   

No entanto, o nome de Fallon foi incluído em um dossiê sobre condutas inadequadas de cerca de 40 deputados do Partido Conservador, incluindo secretários e outros membros do alto escalão do governo de Theresa May.   

"Muitas alegações sobre parlamentares circularam nos últimos dias, incluindo algumas sobre minhas condutas anteriores. Muitas delas são falsas, mas eu concordo que no passado e caí muito abaixo dos altos padrões exigidos das Forças Armadas, as quais eu tenho a honra de representar", declarou Fallon.   

Outro político envolvido no escândalo é o primeiro-secretário de Estado Damian Green, "número 2" de May e acusado de assédio sexual por uma militante do Partido Conservador. Segundo a denúncia de Kate Maltby, Green colocou a mão em suas pernas "insistentemente" em um pub em 2015 e, no ano seguinte, enviou a ela mensagens "sugestivas".   

Green, por sua vez, diz que a acusação é "completamente falsa".   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos