Governo Trump identificará pedófilos em passaportes

WASHINGTON, 2 NOV (ANSA) - O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (2) que vai exigir aos cidadãos que tenham cometidos crimes de abuso sexual infantil uma identificação em seus passaportes.   

Segundo o Departamento de Estado norte-americano, a espécie de "distintivo" também será impressa no passaporte dos condenados que solicitarem o documento pela primeira vez Nesta semana, o governo já havia informado que revogará os documentos dos pedófilos e exigirá um novo com o aviso de que "o proprietário foi condenado por crime sexual contra um menor de idade".   

A medida faz parte da legislação de 2016 conhecida como "Lei de Megan", que tem o objetivo de conter a exploração infantil e o turismo sexual infantil.   

A lei foi criada em memória de Megan Kanka, uma criança de sete anos, que foi assassinada em Nova Jersey, nos Estados Unidos, por um criminoso sexual. O homem foi condenado em 1994. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos