Polícia está reunindo provas para prender Weinstein

NOVA YORK, 03 NOV (ANSA) - A Polícia de Nova York disse nesta sexta-feira (3) que está reunindo provas para pedir a prisão do produtor de Hollywood Harvey Weinstein, acusado por dezenas de mulheres de estupro e assédio sexual.   

A informação é do chefe dos detetives Robert Boyce, que afirmou que uma acusação de abuso contra Weinstein é "credível". A denúncia partiu da atriz norte-americana Paz de la Huerta, que alega ter sido violentada pelo produtor duas vezes em 2010, em Manhattan.   

Segundo Boyce, investigadores já interrogaram De la Huerta e consideram seu relato verossímil. Ainda de acordo com o detetive, se Weinstein estivesse em Nova York e o caso fosse recente, ele já teria sido preso.   

No entanto, o produtor se encontra em outro estado, e os estupros teriam ocorrido sete anos atrás, então a Polícia precisa reunir evidências para pedir sua prisão.   

Weinstein, 65 anos, é um dos homens mais poderosos da indústria cinematográfica norte-americana e, segundo as denúncias contra ele, teria usado seu papel de cofundador da produtora Miramax para assediar dezenas de mulheres.   

A lista de supostas vítimas de Weinstein inclui estrelas como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Cara Delevingne, Léa Seydoux e Asia Argento. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos