Alemanha aprova registro de terceiro gênero para cidadãos

BERLIM, 8 NOV (ANSA) - O Tribunal Constitucional da Alemanha solicitou nesta quarta-feira (8) que o governo permita a inclusão de um terceiro gênero, além de feminino e masculino, em documentos oficiais. Com a decisão, os juízes deram prazo até o fim de 2018 para que a adequação legal seja feita.   

A Justiça definiu que o termo poderá ser "intersexual" ou "diverso" - ou qualquer terminologia do tipo - para que pessoas que não se identifiquem com nenhum dos dois sexos possam registrar isso em documentos.   

A decisão tomou como base a ação de uma pessoa, que foi registrada como pertencente ao sexo feminino, mas que lutava para por "diverso" em seus documentos. Ela usou uma comprovação feita por exame que, por conta de seus cromossomos, não era possível definir seu sexo geneticamente.   

Em nota, o governo informou que tem "plena disponibilidade para converter a lei atual".   

Desde 2013, a Alemanha permite que uma pessoa deixe em branco a definição do sexo. Se a decisão judicial for aplicada, de fato, o país será o primeiro da Europa a reconhecer oficialmente o terceiro gênero. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos