Le Pen perde imunidade parlamentar por divulgar foto do EI

PARIS, 8 NOV (ANSA) - A Assembleia Nacional da França decidiu revogar a imunidade parlamentar da líder do partido ultranacionalista Frente Nacional, Marine Le Pen, nesta quarta-feira (8) por divulgar "mensagem de caráter violento".   

O Parlamento, assim, acatou um pedido da Justiça que investiga a postura de Le Pen nas redes sociais. Em 2015, uma magistrada solicitou a revogação ao abrir um processo na Justiça comum contra a representante da extrema-direita.   

O processo ocorreu após a parlamentar postar imagens em sua conta no Twitter de execuções do grupo terrorista Estado Islâmico (EI). As três imagens, que foram apagadas posteriormente, mostravam as vítimas dos jihadistas - incluindo a execução do norte-americano James Foley -, com a frase "Isso é Daesh" - nome do grupo em árabe.   

À época, Le Pen havia afirmado que queria fazer um protesto contra a matéria de um jornalista francês, chamado de Jean-Jacques Bourdin, que comparou o Frente Nacional com o EI.   

Agora, a parlamentar pode ser convocada para depor sobre o caso.   

Na França, a divulgação de "mensagens de caráter violento, que incitam o terrorismo ou atentem contra a dignidade humana" pode causar até três anos de prisão e multa de 75 mil euros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos