Cientistas criam na Itália a "batata de ouro"

ROMA, 10 NOV (ANSA) - Após 10 anos de estudo, um grupo de pesquisadores italianos criou a "batata de ouro", alimento rico em vitaminas e poderoso na combate de doenças.   

O alimento, de cor amarelo vivo, possui três genes de uma bactéria e é riquíssimo em vitaminas A e E. Mesmo depois de cozida, a batata mantém suas propriedades.   

De acordo com o estudo, 150 gramas da batata de ouro pode oferecer a uma criança cerca de 42% dos requisitos diários que o corpo humano precisa de vitamina A e 34% de vitamina E. Já em uma pessoa adulta, fornece respectivamente 15% e 17% da necessidade diária destas vitaminas.   

Para criar a nova batata, a equipe de pesquisadores inseriram no alimento os genes da bactéria Erwinia Herbicola, inofensiva aos humanos, e isso elevou a quantidade de vitaminas presente na batata.   

O estudo foi conduzido no laborário do ENEA em Casaccia, perto de Roma, sob comando do especialista Giovanni Giuliano e financiado pelo Ministério de Políticas Agrícolas da Itália e pela Comissão Europeia. Colaboraram com o estudo o Conselho para Pesquisas Agrícolas e Econômicas (CREA) de Bolonha e a Universidade de Ohio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos