De Rossi pediu desculpas a suecos por vaias ao hino do país

SÃO PAULO, 16 NOV (ANSA) - O meia italiano Daniele De Rossi deu um exemplo de esportividade mesmo após a seleção da Itália ter perdido a chance de se classificar para a Copa do Mundo de 2018.   


Depois da eliminação, o jogador foi até o ônibus da Suécia para pedir desculpas, em nome dos italianos, pelas vaias ouvidas no estádio San Siro durante a execução do hino dos suecos. Durante a canção, o goleiro Gianluigi Buffon bateu palmas, sem sucesso, para tentar abafar as vaias.   


Ainda em campo, foi possível ver o lateral Mikael Lustig xingando os italianos pelo gesto. No entanto, de acordo com uma entrevista do zagueiro Pontus Jansson ao jornal "Expressen", o meia italiano foi até o ônibus fazer o pedido para todos os atletas.   


"O ambiente no ônibus era 'Nossa, isso realmente aconteceu?'.   


Foi um dos momentos mais legais que eu vivi em muito tempo. Que cavalheiro", disse aos repórteres. A informação foi confirmada também pelo capitão Andreas Granqvist a outro jornal do país, o "Sportbladet".   


"É verdade sim. Foi um gesto enorme de respeito que veio de um grande jogador", disse Granqvist.   


De Rossi já havia roubado a cena ainda durante o melancólico empate em 0 a 0. Quando o auxiliar do ex-técnico Giampiero Ventura mandou ele se aquecer, ele reagiu dizendo que não deveria entrar, mas sim o atacante Insigne. "Mas por que eu tenho que entrar? A gente precisa ganhar, não empatar", disse furioso.   


Mais tarde, após a repercussão do gesto, ele pediu desculpas à comissão, dizendo que não quis sobrepor a autoridade de ninguém - e que entraria se fosse necessário. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos