Brasileira teria sido morta na Itália após beijar agressor

ROMA, 16 NOV (ANSA) - O corpo de uma brasileira de 49 anos foi encontrado nu e com o rosto desfigurado em uma passagem subterrânea no centro de Roma, capital da Itália.   

A vítima se chamava Norma Maria Moreira da Silva e era moradora de rua. Segundo a autópsia realizada pelo Instituto Médico Legal da Universidade Sapienza, Norma tinha diversos traumas na cabeça e feridas leves espalhadas pelo corpo. Outros exames dirão se a brasileira sofreu violência sexual.   

Ela foi encontrada sem vida na última terça-feira (14), por um funcionário de limpeza. Seu corpo estava sem roupa e com o rosto irreconhecível, ao lado de suas roupas e sua bolsa. Um suspeito foi detido nesta sexta (17): o italiano Aldobrando Papi, 55 anos, também morador de rua.   

O homem, que responderá por homicídio doloso, confessou a agressão contra Norma, mas negou ter tido intenção de matá-la.   

"Ela tinha bebido muito, houve uma briga, puxou meus cabelos e eu a esbofeteei. Ela caiu no chão, mas não tinha sangue, e eu fui embora", contou Papi aos investigadores.   

Ele também negou que tenha estuprado a vítima. "Ela morreu pela queda, não a estuprei", garantiu o suspeito, que não tinha passagens pela polícia. A ordem de prisão contra Papi diz que ele atingiu a vítima com "violência e reiteradamente em várias partes do corpo", com o agravante de "ter agido por motivos fúteis".   

Segundo o documento, a briga teria começado após Norma tentar beijar o morador de rua. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos