Chilenos vão às urnas para escolher novo presidente

SÃO PAULO, 19 NOV (ANSA) - A população do Chile começou a votar neste domingo (19) para escolher o substituto da presidente Michelle Bachelet e novos parlamentares, em uma eleição que tem o ex-mandatário Sebastán Piñera (Chile Vamos) como favorito.   

A votação teve início às 8h locais e acontecerá até às 18h locais. Cerca de 14,3 milhões de pessoas poderão exercer o seu voto voluntário. No entanto, o voto não é obrigatório no país.   

O número inclui 40 mil residentes no exterior que, pela primeira vez na história do Chile, poderão escolher o presidente a partir de seus países de residência.Eles não poderão votar para o parlamento nem para os conselheiros regionais.   

Mais de 23 mil membros das Forças Armadas estão fazendo a segurança das 42.890 mesas de eleição em todo o território, de acordo com a imprensa local.   

Segundo a última pesquisa eleitoral do Centro de Estudos Públicos do Chile, Piñera aparece com 44,4% das intenções de votos, enquanto que o senador governista Alejandro Guillier, tem 19,7% das preferências.   

Apesar da vantagem do ex-presidente chileno, a possibilidade de uma vitória no primeiro turno é pequena já que a expectativa é que a protagonista das eleições seja uma elevada taxa de abstenção. Entre os candidatos na disputa estão Beatriz Sánchez, candidata da estreante Frenta Ampla, o esquerdista Marco Enríquez-Ominami, a socialdemocrata Carolina Goic, o ultraconservador José Antonio Kast, além de Alejandro Navarro e Eduardo Artés. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos