PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mesquita atacada no Egito pertence à etnia que luta contra EI

24/11/2017 12h32

CAIRO, 24 NOV (ANSA) - A mesquita que foi alvo de um atentado terrorista nesta sexta-feira (24), em Beir al Abd, no Sinai, fica em uma localidade onde a etnia "Al-Sawarka", que é majoritária, anunciou a participação na luta contra o Estado Islâmico em maio do ano passado.   

Nesse local, sobretudo na região nordeste do Sinai, na fronteira com a Faixa de Gaza, há um combate "em baixa intensidade" há mais de quatro anos entre as forças de segurança do Egito e os jihadistas do ex-grupo Ansar Beit el-Maqdes". Os extremistas anunciaram, em novembro de 2014, sua aliança ao califado do EI.   

"A situação está melhorando, dia após dia", havia dito em 8 de novembro passado o presidente do país, Abdel Fattah al-Sisi, afirmando que os terroristas ocupam "apenas uma área que representa entre 1% e 2% do território da península do Sinai".   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional