PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA e Rússia reforçam ajuda para achar submarino argentino

25/11/2017 13h54

BUENOS AIRES, 25 NOV (ANSA) - Os governos da Rússia e dos Estados Unidos reforçaram sua ajuda à Argentina para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que desapareceu no dia 15 de novembro com 44 pessoas a bordo.   

Por parte de Moscou, chegou no fim da noite desta sexta-feira (24) o avião russo Antonov An-124 que, além de trazer um novo veículo submergível para as buscas, enviou especialistas em resgates no mar.   

Eles se somam ao enviou de um "minissubmarino" da Marinha norte-americana que deve ser enviado na noite de hoje (25) para a área de buscas, chegando ao local neste domingo (26). A cápsula consegue ir a profundidades maiores e pode ajudar a localizar o ARA San Juan.   

No entanto, as esperanças de encontrar algum dos tripulantes com vida é remota. Os familiares dos 44 desaparecidos já deixaram a base militar onde acompanhavam os trabalhos neste sábado.   

Durante a semana, a Marinha argentina confirmou que houve um evento "similar a uma explosão" no submarino, mas não desistiu de localizar o equipamento.   

Ainda hoje, o porta-voz da entidade, Enrique Balbi, desmentiu que a embarcação estivesse em "uma missão secreta", como uma juíza argentina afirmou. Ela abriu uma investigação civil para apurar o que causou o desaparecimento.   

"Ele não estava em missão secreta ou especial e não há nenhum indício que nos mostre que ele tenha sido atacado", acrescentou Balbi. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional