Coreia do Norte aproxima o mundo da guerra, diz EUA

NOVA YORK, 29 NOV (ANSA) - A embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, afirmou nesta quarta-feira (29), durante uma reunião de emergência no Conselho de Segurança, que o lançamento de um novo míssil intercontinental pela Coreia do Norte "aproxima o mundo de uma guerra".   

Apesar de ressaltar que Washington não busca um conflito, Haley acrescentou que, caso haja de fato um confronto aberto, o regime de Kim Jong-un seria "completamente destruído". A reunião foi convocada após o teste balístico feito por Pyongyang nesta quarta, para discutir formas de aumentar a pressão internacional sobre o país asiático.   

"A Coreia do Norte deve respeitar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e adotar medidas para frear a escalada da tensão", declarou o vice-representante da China na ONU, Wu Haitao. Pequim é acusada pelos EUA de não ser firme o suficiente com Kim Jong-un, de quem é a principal parceira comercial.   

O chefe de Assuntos Políticos das Nações Unidas, Jeffrey Feltman, também subiu o tom e acusou a Coreia do Norte de ser a maior ameaça para a paz no mundo atualmente. "Não há nada mais perigoso para a paz e a segurança neste momento do que aquilo que está acontecendo na Península Coreana", disse. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos