Padre é preso por pedofilia no sul da Itália

CATÂNIA, 01 DEZ (ANSA) - A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta sexta-feira (1º), em Catânia, no sul do país, um padre acusado de pedofilia.   

Segundo os investigadores, o sacerdote Pio Guidolin se aproveitou de seu papel e das condições de fragilidade de diversos jovens com menos de 14 anos para forçá-los a praticarem relações sexuais. Os crimes teriam ocorrido a partir de 2014.   

O padre teria até utilizado óleos santos tirados de sua igreja para dar a seus atos uma aura "espiritual" e para convencer as vítimas de que as relações eram ações "purificadores" para "aliviar seus sofrimentos interiores".   

Um dos adolescentes, que se opusera aos atos de Guidolin, foi isolado da comunidade de fiéis e acusado de calúnia contra o sacerdote. Além disso, o padre teria ameaçado chamar bandidos para impedir suas vítimas de denunciarem os casos à polícia.   

O pai de um dos jovens foi denunciado por favorecimento pessoal, já que, após o filho ter informado as autoridades sobre os abusos, alertou o padre de que ele era alvo de inquérito.   

Guidolin foi afastado da paróquia, e a Igreja Católica iniciou um processo canônico contra ele. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos