Padre pede orações para que príncipe George seja gay

SÃO PAULO, 1 DEZ (ANSA) - Um sacerdote escocês causou polêmica nesta sexta-feira (1) ao pedir "orações" para que o príncipe George, de 4 anos, filho do casal real Kate e William, seja homossexual.   

O pedido de Kelvin Holdsworth, que, além de ser reitor da Catedral de Glasgow, é gay e ativista dos direitos homossexuais, foi feita em seu blog. "Rezar, na privacidade de seus corações (ou, em público, caso se atrevam), para que o Senhor abençoe o príncipe George com o amor, quando crescer, de um bom jovem cavalheiro", escreveu o padre Holdsworth.   

Ainda segundo a publicação, o padre afirma que um casamento real gay "solucionaria as coisas de maneira incrivelmente fácil".   

A Igreja Episcopal , um ramo da Igreja Anglicana do Reino Unido, votou em junho pelo reconhecimento de casamentos entre pessoas do mesmos exo. Desde então, são feitas diversas cerimônias com casais homossexuais.   

Mas a proposta de Holdsworth não foi bem aceita pelas entidades religiosas britânicas, tanto que Gavin Ashenden, antigo capelão da rainha Elizabeth II, afirmou que o pedido foi "desagradável e desestabilizador, equivale a uma maldição".(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos