Acusado de abuso, diretor da Ópera de NY é suspenso

SÃO PAULO, 04 DEZ (ANSA) - O diretor da Ópera Metropolitana de Nova York, James Levine, foi suspenso no último domingo (3) após denúncias de abuso sexual.   

A polícia de Lake Forest, em Illinois, iniciou a investigação em 2016, após delações. A vítima alega que os crimes tiveram início em 1985, quando ela tinha apenas 15 anos, e duraram até 1993. "Enquanto esperamos os resultados das investigações, baseado nessas novas informações, a Met decidiu agir de imediato", declarou Peter Gelb, gerente geral da Ópera. "É uma tragédia para todos cuja vida foi afetada", acrescentou.   

Levine é diretor da Ópera Metropolitana há 40 anos e já coordenou mais de 2,5 mil apresentações de quase 85 peças diferentes. O maestro e pianista afirma que as acusações são "totalmente falsas". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos