Morre Basclay Zapata, torturador da ditadura de Pinochet

SÃO PAULO, 4 DEZ (ANSA) - O ex-agente da reserva da Direção de Inteligência Nacional do Exército (Dina) do Chile Basclay Zapata, condenado a mais de 20 anos de prisão por violações de direitos humanos, morreu neste domingo (3) no Hospital Militar chileno.   

De acordo com a imprensa local, Zapata faleceu em decorrência de um câncer no sistema digestivo. Ele estava hospitalizado depois de ser transferido da pisão de Punta Peuco, onde cumpria sua pena de prisão.   

Zapata era conhecido como um dos torturadores mais cruéis da Dina. Ele foi condenado pela primeira vez em 2007, a 10 anos de prisão por sequestrar os irmãos Hernán Galo e Maria Elena González, e Elsa Leuthner Muñoz e Ricardo Troncoso Muñoz, detidos pelo departamento secreto. Com mais de três processos, Zapata totaliza mais de 20 anos de condenação. Segundo dados oficiais, pelo menos 3,2 mil cidadãos chilenos foram assassinados por agentes da ditadura de Augusto Pinochet. Além disso, outras 33 mil pessoas foram presas e torturadas por se oporem à ditadura. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos