Morre Henry, o criminoso francês que escapou da guilhotina

PARIS, 4 DEZ (ANSA) - Morreu neste domingo (3), aos 64 anos, o francês Patrick Henry, que ficou famoso no país por escapar da morte por guilhotina em 1976. Segundo o advogado, Hugo Levy, ele faleceu vítima de um câncer de pulmão.   

"Ele escapou da guilhotina, mas não da prisão perpétua", disse ao ser questionado sobre o "benefício" pelo canal "France Info".   

Em 1976, Henry foi condenado à morte pelo assassinato de uma criança mas, por habilidade de seu advogado, conseguiu a suspensão de pena - e escapou da guilhotina. Cinco anos depois, o então presidente do país, François Mitterrand, aboliu a pena capital - substituindo-a para a prisão perpétua.   

Em 2001, após 25 anos de cadeia, o francês conseguiu a pena de liberdade condicional, mas alguns meses depois, ele foi preso na Espanha com 10 quilos de maconha e voltou para a prisão. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos