Itália prende mulher que estava 'reorganizando' Cosa Nostra

PALERMO, 5 DEZ (ANSA) - O Departamento Distrital Antimáfia (DDA) de Palermo prendeu nesta terça-feira (5) a líder do clã mafioso Resuttana, Maria Angela Di Trapani, e outras 24 pessoas acusadas de organização criminosa, extorsão e receptação.   

Segundo as investigações, Di Trapani era conhecida como "A Chefe" e tinha sido encarregada por líderes mafiosos da Cosa Nostra, que estão atrás das grades, para "reorganizar" o grupo. A italiana era filha de um antigo chefe de clã, Ciccio Di Trapani, e esposa de histórico "boss" Salvino Madonia.   

Ela havia sido presa em 2008, por associação mafiosa e, para os investigadores, era a responsável por executar e levar as ordens dadas por seu marido, condenado à várias penas de prisão perpétua, para o clã. O Resuttana sempre foi leal ao líder histórico da Cosa Nostra, Salvatore Totò Riina, morto no último mês.   

Da investigação, também descobriu-se que Di Trapani assumiu o controle do clã mafioso e ordenou uma série de assassinatos em Palermo. Ainda segundo a polícia, apesar de ter perdido grande parte de sua força para outras organizações similares, a Cosa Nostra estava "voltando para matar". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos