Extremista islâmico é acusado de ameaças ao príncipe George

LONDRES, 06 DEZ (ANSA) - Um suspeito de extremismo islâmico compareceu nesta quarta-feira (6) a um tribunal de Londres, no Reino Unido, para explicar supostas ameaças contra o príncipe George, de quatro anos, primogênito de William e Kate Middleton.   

O homem se chama Husnain Rashid, 31, e foi preso há alguns dias pela polícia. Segundo os investigadores, citados pela "BBC", ele compartilhou em um grupo no Telegram o endereço da escola de George e montagens que mostram o pequeno príncipe ao lado de um suposto miliciano do Estado Islâmico (EI).   

De acordo com a acusação, as mensagens tinham potencial "ameaçador" ou serviam como incentivo para outros extremistas planejarem atentados contra o terceiro na linha de sucessão ao trono britânico. Rashid se diz inocente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos