PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Após 16 anos, Itália voltará a exportar carne para China

19/12/2017 17h13

PEQUIM, 19 DEZ (ANSA) - Depois de mais de 16 anos, o governo chinês eliminou nesta terça-feira (19) uma restrição que proibia a exportação da carne bovina italiana para o país asiático. O acordo vale quase 1,5 bilhões de euros. O anúncio foi feito pelo Ministério da Agricultura chinês e pela Administração para Controle de Qualidade, Inspeção e Quarentena (AQSIQ) após o encerramento de análises realizadas por um comitê dos governos da Itália e China, liderado pelos ministros das Relações Exteriores, Angelino Alfano e Wang Yi.   

Segundo o acordo, antes dos italianos retomarem efetivamente a exportação da carne bovina desossada será necessário primeiro os dois países adotarem um protocolo com requisitos sanitários. As autoridades têm no máximo 30 meses para finalizar o documento. Em setembro, uma delegação de especialistas chineses fez uma visita à Itália para verificar as garantias sanitárias oferecidas pelo sistema de produção. A China também emitiu a remoção da restrição de 2012, quando a Itália registrou alguns casos de infecção em sua carne bovina devido ao surto do vírus Schmallenberg (SBV). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional