EI pede ataques nos EUA e cita 'facilidade' para obter armas

NOVA YORK, 27 DEZ (ANSA) - O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) lançou nesta quarta-feira (27) mais um apelo instando jihadistas a realizarem atentados nos Estados Unidos, "se aproveitando da facilidade para obter pistolas e fuzis" no país.   

A gravação mostra um miliciano supostamente norte-americano, identificado como "Abu Salih al Amriki" e com sotaque de Nova York. A mensagem foi divulgada pelo Al Hayat Media Center, um dos órgãos oficiais de propaganda do EI, e noticiada pelo portal de contraterrorismo "Site".   

No vídeo, Amriki chama o presidente dos EUA, Donald Trump, de "cachorro de Roma" e o acusa de tornar seu país "mais vulnerável" com sua "guerra contra o Islã". "Você é agora testemunha de sua falsa vitória", disse o jihadista - o grupo foi derrotado recentemente na Síria e no Iraque.   

Até o momento, o FBI não comentou a nova ameaça, que chega a poucos dias do Réveillon, quando as principais metrópoles dos Estados Unidos, a começar por Nova York, terão a segurança reforçada.   

Com as perdas de território sofridas pelo EI, a propaganda se tornou sua maior arma, dada a sua capacidade de influenciar os chamados "lobos solitários" em qualquer canto do mundo graças à internet. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos