Topo

Putin chama explosão em São Petersburgo de ato terrorista

Dmitri Lovetsky/AP
Serviços de emergência do lado de fora do mercado em que um artefato foi detonado em São Petersburgo, na Rússia Imagem: Dmitri Lovetsky/AP

Em Moscou

28/12/2017 07h54

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, definiu como um "ato de terrorismo" a explosão de uma bomba caseira em um supermercado de São Petersburgo nesta quarta-feira (27), que deixou pelo menos 13 pessoas feridas.   

"Ontem, um ato terrorista foi cometido em São Petersburgo", disse Putin nesta quinta-feira (28) antes de uma cerimônia de condecoração de militares russos que participaram na guerra da Síria.   

A explosão no supermercado Perekrestok, situado no piso térreo do centro comercial Gigant Hall, foi provocada por uma bomba de fabricação caseira colocada em um armário, anunciou o Comitê Nacional Antiterrorista (NAK).   

Ate o momento, nenhum grupo terrorista reivindicou o ataque.   

Esta foi a segunda explosão na cidade russa desde o início do ano. Em 3 de abril, 16 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após um atentado no metrô. Segundo as autoridades, os ataques estão relacionados com o envolvimento de Moscou no combate contra o grupo jihadista EI (Estado Islâmico).