Índios Mapuche protestarão contra visita do Papa ao Chile

ROMA, 29 DEZ (ANSA) - Enquanto o Chile se prepara para receber o papa Francisco em janeiro, seis comunidades indígenas da etnia Mapuche anunciaram nesta quinta-feira (28) que realizarão um protesto para exigir o retorno de suas terras de Maquehue.   

Segundo a mídia local, após as negociações dos indígenas com o governo chileno terem emperrado, os nativos criticaram o bispo Hector Vargas, que negou dialogar com eles.   

As autoridades chilenas tentarão impedir a manifestação dos índios durante a missa que o Papa celebrará na base aérea de Maquehue.   

"A repressão já começou, somos assediados pelos policiais, o Papa ainda não chegou e já estamos sendo submetidos a isso. Se o Papa é uma pessoa que vem trazer a paz, consideramos uma violência o fato de que vamos a uma terra que nos pertence e que não nos foi devolvida", Segundo Albertina Urrutia, líder da comunidade indígena "Domingo Painevillo".   

Nesta terça-feira (26), cerca de 50 indígenas protestaram na frente da sede da Corporação Nacional de Desenvolvimento Indígena (Conadi), em Temuco, no Chile.   

A visita do papa Francisco ao Chile está prevista para acontecer entre os dias 15 e 18 de janeiro. No dia 17, em Maquehue, Jorge Mario Bergoglio irá realizar uma missa "para o progresso dos povos".(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos