Saúde de Michel Temer volta a receber cuidados especiais

SÃO PAULO, 2 JAN (ANSA) - A saúde do presidente Michel Temer voltou a gerar preocupação nos médicos após uma nova infecção urinária ter sido detectada no dia 31 de dezembro.   


De acordo com diversos jornais e emissoras brasileiras, o mandatário recebeu atendimento no Palácio do Jaburu e passou a virada do ano em Brasília - ao invés de viajar para Marambaia, no litoral do Rio de Janeiro, como havia sido anunciado. Apesar de amplamente repercutida, ela não foi confirmada pela assessoria da Presidência.   


A recomendação médica é de que ele tenha uma rotina mais "tranquila" durante essa semana para não agravar o quadro clínico. Não está descartada uma viagem para São Paulo, onde iniciou seu tratamento.   


Temer ainda está com uma sonda na uretra por conta de uma cirurgia feita no dia 13 de dezembro. Antes disso, ele havia passado por um cateterismo, pela colocação de stents em três artérias coronárias e uma para desobstruir a uretra.   


Aos 77 anos, o político é o presidente mais velho da história do país e deve deixar o cargo ao fim deste ano, já que o Brasil terá eleições gerais em outubro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos