Joias roubadas em Veneza podem valer 'milhões de euros'

VENEZA, 3 JAN (ANSA) - Os investigadores que estão atuando no caso do roubo das joias indianas de uma mostra em Veneza estimam que as peças subtraídas "valham alguns milhões de euros".   


Segundo uma declaração da Delegacia local, o preço declarado na entrada dos itens na Itália é de 30 mil euros, mas o "valor real" delas é muito mais alto.   


De acordo com a entidade, foram roubados um par de brincos e um broche da exposição. Para os investigadores, as peças são muito difíceis de negociar no "mercado negro" porque são mundialmente conhecidas. Então, a hipótese mais provável, até o momento, é que os ladrões roubaram as peças para desmanchá-las e vender as pedras preciosas separadamente.   


Da análise dos vídeos de vigilância, emerge que os ladrões - não está claro se são dois ou mais porque estão misturados com a multidão de visitantes -, depois que roubam os itens, os colocam nos bolsos e saem sem serem interrompidos.   


Eles saíram sem hesitar do Palazzo Ducale, com passos calmos e se misturaram entre os turistas que estavam naquele momento na Piazza San Marco. A partir de então, os policiais perderam os rastros deles. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos